quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Instalação do Zenoss no Fedora 13

Tutorial de instalação do Zenoss Core

Ambiente:

192.168.56.150
Servidor Windows Server 2003
DNS
Configurado o protocolo SNMP
Rede 1 – rede interna

192.168.56.102
Servidor Fedora 13 – rodando Gnome, Firefox
Eth0 – rede da internet
Eth1 – rede interna

Todos os sistemas instalados em Vm’s no Virtual Box.

Instalação e configuração do protocolo SNMP no Windows Server

No meu caso eu configurei apenas um Windows, mas você pode testar com Windows XP/Vista/Seven também, se fizer isso, por favor, me mande o how-to da configuração.

Vamos lá.
Em run: appwiz.cpl

Add/Remove Windows Components > Management and Monitoring Tools > Simple Netword Management Protocol.


Bom, ele vai pedir o CD de  instalação do Windows Server, insira e deixe que ele instale normalmente.

Agora, com o SNMP instalado, faça:

Em run: services.msc

Vá no serviço SNMP Service

Em Agent deixe tudo marcado.
E Traps insira a Community, digitando public em Community name e Add to list. Clique em Add e o ip do seu destino, no meu caso foi 192.168.56.102.

Agora faça o mesmo com private.

Em Security marque a opção Send Autentication Trap. Adicione public como READ ONLY e private como READ WRITE.


Em Accept SNMP packets from these hosts clique em add e insira o IP do seu servidor do Zenoss.

Instalação do Zenoss no nosso servidor Fedora 13

Devemos já ter instalado nosso servidor Fedora com acesso à SSH, o iptables configurado corretamente e o SELINUX desativado.

Vamos lá.

Baixe o pacote de instalação direto da página do Zenoss:

Clique em Skip registration, go straight to download ou vá diretamente em http://community.zenoss.org/docs/DOC-3240?noregister

Escolha a opção 32 bits para Fedora, meu caso.

# cd /root

Espere baixar, enquanto isso podemos preparar o ambiente para a instalação do Zenoss.

# yum -y install mysql-server net-snmp net-snmp-utils gmp libgomp libgcj liberation-fonts

Para adicionar o mysql na sequencia de inicialização faça:
# /sbin/chkconfig --add mysqld

Mostrar os runlevels do Mysql
# /sbin/chkconfig --list mysqld

Aparecerá algo similar:
mysqld 0:off 1:off 2:off 3:off 4:off 5:off 6:off

Para ajustar os runlevels faça:
# /sbin/chkconfig --level 2345 mysqld on

Restartando o Mysql e configurando a senha de root
# /etc/init.d/mysqld restart
# /usr/bin/mysqladmin -u root password ''
# /usr/bin/mysqladmin -u root -h localhost password ''

Ambiente pronto, vamos à instalação do Zenoss.

# chown +x zenoss-stack-3.0.2-linux.bin
Para executar, no meu caso, eu utilizei o beesu, ferramenta gráfica para o su.

# beesu ./ zenoss-stack-3.0.2-linux.bin

Agora é tudo modo gráfico, deixe as configurações padrão e seja feliz.

Aqui você coloca a senha do Mysql que você setou anteriormente:

 



Agora provavelmente o Zenoss abrirá no seu navegador, no meu caso foi o Firefox, se isso não acontecer vai na mão: http://localhost:8080/
Bom, daí pra frente é tudo muito intuitivo.

Ainda pretendo testar o funcionamento do Zenoss no Red Hat e no Debian.

Abraço pra vocês.

Nenhum comentário:

Postar um comentário